Exército Português

O Exército Português é um dos três ramos das Forças Armadas responsáveis pela defesa do país e do interesse nacional, exterior ou doméstico.

Tão antigo como o próprio país a sua origem remonta às próprias origens de Portugal. Fazendo parte da sua história desde a sua independência, esteve presente na luta portuguesa contra muçulmanos mas também contra o Reino de Leão (reino que faz agora parte da actual Espanha) que se opunha aos interesses independentistas de Portugal.

Participou em todas as grandes campanhas portuguesas antes e depois da Monarquia, fez parte das expedições às ex.colónias em todos os continentes onde as tivemos e que mais tarde veio a defender as da África (Angola, Moçambique e Guiné-Bissau) e actual Índia na Ásia, contra movimentos revolucionários apoiados direta e indiretamente pelos soviéticos, na famosa Guerra Colonial Portuguesa (1961 a 1975).

Militares portugueses na Guerra Colonial

Foi também o principal participante da revolução do 25 de Abril que deitou a baixo a ditadura, e que é hoje conhecida e estudada em praticamente todo o mundo.

Marcou igualmente presença na Primeira Guerra Mundial de 1914 a 1918.

Não estando a história ainda toda contada, hoje dedica-se essencialmente a missões de paz e da NATO no exterior, nomeadamente no Kosovo, Países Bálticos, Afeganistão, Líbano, Macedónia e Timor-Leste, por exemplo. 

Um dos 37 Leopard-2A6 do Exército, uma das Jóias deste ramo, o tanque mais moderno ao serviço de Portugal e um dos mais capazes do mundo, com ele servem ainda cerca de 50 M-60A3TTS mais antigos.

No presente ano de 2015, enviou para a Lituânia a mais poderosa unidade mecanizada destacada por Portugal desde a guerra colonial, onde embora estejam presentes menos homens que o destacamento do Kosovo nos anos 90, estão as novas viaturas Pandur de várias variedades, desde a de transporte de infantaria até às equipadas com canhões automatizados de 30mm que totalizam um total de cerca de 26 blindados (3 deles são ainda dos velhos porta-morteiros Chaimite V-200) acompanhados de outras viaturas táticas e especiais sem blindagem.

 

ImagemPandur II com torre de 30mm

Portugal Defense News and Global                                                                                                                                                                

03 de Maio de 2015

 

 

 

 

Meios e Equipamentos

Leopard-2A6

Armado com um canhão L55 de 120mm, o Leopard 2A6 é uma evolução do carro de combate 2A5, que embora idêntico estava equipado com o canhão L44 mais curto, menos potente, mas de igual calibre. O L55 é 1.32m mais longo que o L44, e assim providencia aos seus usuários a capacidade de atingir alvos a...
+

M60A3TTS

O M60A3 é a evolução do anterior A2, e o A3TTS é por sua vez a modernização do A3.  O carro de combate M-60 foi desenvolvido para render os M-48 do Exército Americano, tendo também revelado bastante sucesso no estrangeiro (no total foram entregues mais de 5000). A sigla "TTS" significa "Tank...
+

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.