Terroristas atacados na Líbia

Estados Unidos da América bombardearam campo de treino do Estado Islâmico na Líbia, numa operação que matou pelo menos 30 terroristas, recrutas e ainda um líder da organização.

Durante esta madrugada de hoje, Sexta-feira, 19 de Fevereiro, aviões militares norte-americanos atacaram por meio de bombardeamento um campo de treino do Estado Islâmico (EI) na Líbia, numa operação que terá causado pelo menos 30 baixas entre terroristas e recrutas, assim como a morte de um líder da organização, Noureddine Chouchane.
 
O bombardeamento coordenado teve como objectivo vingar os ataques terroristas do ano passado na Tunísia, onde Chouchane esteve envolvido, assim como o ataque a um hotel em Tripoli, organizado pelo mesmo homem. Noureddine estava abrigado neste campo de treino do Daesh (EI) localizado a 80 km da capital, nos arredores de Sabrãtah.
 
 
A Líbia tem estado em guerra civil desde 2011, altura em que o regime de Muammar al-Gaddafi foi posto abaixo por "forças revolucionárias" apoiadas por ataques aéreos dos aliados ocidentais, de lá para cá a situação piorou, um governo eficiente nunca foi formado e milícias, organizações terroristas e outros movimentos armados rapidamente começaram a ganhar território.
 
O ataque chega numa altura em que os Estados Unidos e os seus aliados europeus debatem uma maior intervenção militar no país, como forma de combate aos rápidos avanços jihadistas no Médio Oriente. A região de Sabrãtah é, aliás, um dos maiores pontos estratégicos para o Estado Islâmico, na rota do contrabando e treino de recrutas entre Argélia, Líbia e Tunísia.
 
Fontes: Arquivos próprios// Expresso// New York Times// 
Texto: Portugal Defense News... and global
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.