Com Vídeo: Indústria de defesa quer representar 2% no PIB

Indústria de defesa nacional quer representar 2% do Produto Interno Bruto, actualmente, corresponde a cerca de 1%.

As indústrias nacionais ligadas a área da defesa pretendem representar 2% do Produto Interno Bruto dentro dos próximos 10 anos, actualmente representa apenas cerca de 1%, 1,7 mil milhões, mas segundo a "idD" (Plataforma das Indústrias de Defesa) liderada por Eduardo Neto Filipe, não existe razões para que os 2% não sejam alcançados nos próximos anos. 
 
Em 2015 foram identificados 260 milhões de euros em cerca de 50 novos projectos de defesa público internacionais divulgados junto de empresas portuguesas.
 
O ministro da defesa, Azeredo Lopes, afirma no entanto que tem duvidas de resultados tão positivos até 2020, afirmando que não se sabe ainda, qual a posição do Ministério da Economia.
 
A indústria de defesa de Portugal é constituída por empresas têxteis, de calçado, de robótica e automatização, de materiais tecnológicos, de saúde, ambiente, pesquisa, construção e engenharia, de sistemas de comunicação e informação ou dos sectores naval e aeroespacial, entre outros. 
 
Portugal tem dado alguns passos no desenvolvimento de drones aéreos, terrestres e aquáticos assim como no desenvolvimento de equipamento pessoal e de protecção ao soldado, as eficazes botas dos militares dos Emirados Árabes Unidos, por exemplo, são feitas em Portugal.
 
                                                 » Assista ao Vídeo em baixo «
Fonte: DN //CM // idD
Texto: Portugal Defense News...and Global
Imagem: Lusa
 

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.