16 milhões de euros para a manutenção e actualização dos F-16

Governo autorizou Força Aérea Portuguesa a gastar 16 milhões de euros até 2018 na aquisição material para a manutenção e constante actualização dos caças F-16MLU AM/BM. 
Foi já no passado mês de Abril, que o governo português autorizou a Força Aérea a gastar 16 milhões de euros até 2018 na compra de material para fazer a manutenção e actualização dos 31 caças F-16 da frota do país.
 
Os bens a serem adquiridos apenas poderão vir dos Estado Unidos da América, visto que este tem a única Força Aérea apta a aconselhar e fornecer os equipamentos necessários. A Força Aérea Portuguesa ficou também restrita a gastar apenas 500 mil euros deste montante no corrente ano, estando os restantes 15 milhões e meio destinados para os anos seguintes.
 
Portugal faz parte do programa MLU - Mide Life Upgrade, destinado a manter uma constante actualização dos aviões F-16 ao serviço do país mas também dos que estão ao serviço da Holanda, Bélgica, EUA, Noruega, Dinamarca, Paquistão e Jordânia. Isto significa que apesar de Portugal já ter completado a actualização geral da sua frota, os aviões estarão sempre destinados a novos "upgrades" conforme seja aconselhado.
Caça F-16 MLU (na frente)  em formação com um F-18 do Canadá, enquanto participam na Missão "Baltic Air Policing" 2014, na Lituânia.
 
Em 2013, Portugal tinha em serviço 39 destes aviões, mas com a venda de 8 para a Roménia a Força Aérea passou a contar com apenas 31, na altura o país comprou também 3 carcaças de F-16 aos EUA onde vieram depois para Portugal para serem modernizados, em ordem a completar o pacote de 11 aeronaves pretendidas pelo país do Leste da Europa. Foram obtidos cerca de 70 milhões de euros de lucro com este negócio.
 
Fonte: Económico
Texto: Portugal Defense News and global
Imagens: Via Força Aérea
 
 

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.